Need Help?
Leave us your message
Call: 01-800-123-456

Depoimentos

Nutrição Vegetariana: um olhar científico

Postado em:
28/10/2019

A Liga Acadêmica de Nutrição Vegetariana do Centro Universitário São Camilo apresentou mais um de seus eventos: “Nutrição vegetariana: um olhar científico”.

3 palestrantes abordaram diferentes temas neste contexto: A nutricionista Gabriela Parise falou sobre a transição ao vegetarianismo, a também nutricionista Luiza Antoniazzi abordou como a nutrição vegetariana tem se mostrado importante na prevenção de doenças cardiovasculares e o Professor Hamilton Roschel Dr. em Educação Física e Esporte explicou as diferenças entre proteínas animais e vegetais.

14% da população brasileira se declara vegetariano, o que é um número que tende a aumentar, a verdade é que uma alimentação vegetariana e/ou vegana quando feita adequadamente pode ser realizada por qualquer pessoa em qualquer fase da vida (crianças, adolescentes, gestantes, lactantes, adultos e idosos), inclusive este estilo alimentar tem se mostrado como um importante protetor de doenças cardiovasculares. Isso se deve ao fato de que apenas no reino vegetal encontramos fibras e fitoquímicos, que são os principais protagonistas para uma vida saudável, devido ao seu potencial antioxidante e anti-inflamatório.

Estudos mostram que o consumo excessivo de carnes e outros produtos de origem animal estão ligados a maior risco de doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, hipertensão arterial e obesidade, ou seja, incluir vegetais na alimentação é essencial para uma boa saúde.

Mas para isso, é extremamente importante a combinação e variedade de alimentos, pois para substituir o aporte de alguns nutrientes presentes em alimentos de origem animal é necessário aumentar o consumo de alimentos de origem vegetal. Por exemplo, um filé de frango tem mais proteína do que uma concha de feijão, mas quando se complementa com outros alimentos como arroz integral, legumes como brócolis e uma laranja após a refeição, facilmente o aporte proteico é atingido, assim como a disponibilidade de ferro e outros nutrientes.


Portanto, uma vez que o aporte proteico é adequado, a fonte proteica não tem nenhum papel adicional nas adaptações fisiológicas, o importante é manter os níveis de todos nutrientes adequados, o que é importante inclusive para quem não é vegetariano.

Posts em Destaque