Estética e Bem-Estar

Modulação hormonal e os bioidênticos

Postado em:
17/5/2019

Se você tem mais de 25 anos, sua taxa hormonal está em declínio gradual e natural. Isso não é uma constatação apocalíptica, mas um alerta sobre a importância de cuidar da saúde. É esperado que em um adulto que tem entre 25 e 30 anos, a quantidade relativa de hormônios seja entre 1% e 3% menor. No caso do metabolismo das mulheres, é esperado que a taxa de estrogênio seja cerca de 30% menor aos 50 anos. O cenário de outro hormônio, a progesterona, por exemplo, é ainda mais dramático. Entre 35 e 50 anos, uma mulher pode ter até 75% menos concentração do hormônio no organismo.

O aumento da longevidade aponta para uma maior necessidade de modulação hormonal. Dados de mercado ainda reiteram esse aumento na procura e órgãos como a Anvisa também têm se posicionado a respeito do tema, com novas regulamentações.

No caso das mulheres, que têm as maiores taxas de redução hormonal ao longo da vida, principalmente por conta da chegada da menopausa, a modulação hormonal é uma realidade e as alternativas mais saudáveis estão disponíveis com o uso de hormônios bioidênticos.

O nome deste tipo de substância demonstra a evolução da tecnologia de reposição hormonal, uma vez que, em outros tempos, os tratamentos hormonais tinham uma receptividade menor pelo organismo dos pacientes. Os avanços tanto na síntese de substâncias quanto na correta aplicação para os diferentes casos, fizeram dos bioidênticos a alternativa mais eficiente e segura para esse tipo de tratamento.

Hormônios bioidênticos são substâncias que possuem exatamente a mesma estrutura química e molecular encontrada nos hormônios sintetizados naturalmente pelo corpo humano. Eles são essenciais para o organismo, pois regulam importantes funções bioquímicas, que podem se refletir no estado geral da pessoa, tanto física quanto emocionalmente. Uma produção hormonal deficiente, por exemplo, pode estar ligada a quadros de estresse e depressão.

Além das implicações emocionais, os hormônios estão diretamente ligados a questões físicas como ganho de peso, rugas, fadiga constante e aumento dos riscos de doenças.

O tratamento só pode ser prescrito por um médico e é indicado para pessoas que necessitem de reposição hormonal por fatores como a perda hormonal em decorrência da idade e também para atletas de alto rendimento que desejam recuperar o equilíbrio hormonal.

Posts em Destaque