Medicina Integrativa

Entenda como a prática ortomolecular pode ser uma ótima aliada na regulação da pressão arterial

Postado em:
13/5/2021

Você é hipertenso ou conhece alguém que sofra de hipertensão arterial? Provavelmente sim! Esta doença silenciosa e perigosa é cada vez mais comum entre a população brasileira e seus sintomas iniciais são discretos.

O que ocorre em pacientes hipertensos é o aumento anormal e por períodos longos da pressão que o sangue faz ao circular pelas artérias do corpo. Essa “pressão alta”, pode causar danos muito sérios, como pouca oxigenação do sangue, acidente vascular cerebral (AVC) e sérios problemas cardíacos.

Quais sintomas podem indicar hipertensão

Dor de cabeça, tontura, falta de ar, visão borrada, zumbido no ouvido e dores no peito são sintomas comuns em pessoas hipertensas, o que não significa que todos estarão presentes ao mesmo tempo.

A pressão considerada ideal para um adulto é de 12 (sistólica) por 8 (diastólica), quando está abaixo disso pode representar hipotensão (que não costuma ter efeitos graves à saúde) e acima disso representa hipertensão, que pode ser perigosa.

O fato é que muitas pessoas não apresentam sintomas quando estão com a pressão alterada, o que representa um risco muito grande.

Existem fatores de risco para o desenvolvimento da hipertensão

Pacientes hipertensos, geralmente, tem histórico familiar da doença, onde o risco é aumentado em até 30%. A doença também é mais comum em idosos e pessoas de etnia negra e asiática. Mas existem diversos outros fatores, os quais podemos prevenir. Veja a seguir:

Obesidade;

Exposição à poluição;

Estresse;

Sono irregular;

Excesso de bebida alcoólica;

Tabagismo;

Alto consumo de sal;

Sedentarismo.

Esses fatores podem ser controlados e por isso existe um apelo tão grande para que as pessoas tenham bons hábitos de saúde do corpo e da mente.

Prevenção da hipertensão

A prevenção está ligada basicamente a um estilo de vida saudável, onde haja momentos de lazer e descanso, consumo de alimentos nutritivos, prática regular de atividades físicas, principalmente as aeróbicas, que induzem a liberação de uma substância vasodilatadora - o óxido nítrico.

Como a terapia ortomolecular auxilia na regulação da pressão

A terapia ortomolecular consiste em um trabalho aprofundado do organismo de cada indivíduo para identificar elementos e nutrientes que estão em desequilíbrio. No tratamento, são utilizados inclusive antioxidantes, que são fundamentais para a regulação da pressão arterial.

Também são utilizadas diversas vitaminas que melhoram a saúde geral dos pacientes e proporcionam a normalização da pressão. Cada caso é muito específico, mas o tratamento personalizado permite um grande sucesso nos resultados.

O tratamento ortomolecular para a hipotensão

Embora não existam problemas graves de saúde originados a partir da hipotensão, pessoas que têm essa característica também sentem alguns desconfortos, como baixa energia, taquicardia, desmaios, entre outros.

A prática ortomolecular também é muito eficiente nesses casos, pois assim como em hipertensos são utilizados elementos para baixar a pressão, nos hipotensos é feito um trabalho para mantê-la regular, fazendo com que os pacientes deixem de apresentar os sintomas que mencionamos inicialmente.

Saiba como a QuantumLife pode ajudar

Nossas linhas de tratamento ortomolecular são exclusivas, atendendo cada pessoa de forma única. Nós podemos e vamos ajudar você a melhorar a sua saúde e viver com plenitude.

Para conhecer nossos serviços, clique aqui e agende uma consulta inicial. Saiba como nós podemos lhe ajudar!

E se você é da região de São Paulo, conheça a QuantumHome! Oferecemos tratamentos de ozonioterapia no local que você preferir. Possuímos equipamentos de alta tecnologia e profissionais extremamente capacitados que levam o atendimento até você.

Ficou interessado? Clique aqui e confira!

Posts em Destaque